De 15 de junho – 18 de junho

 

A VILLA:
A Villa Sophia, um casarão histórico no charmoso bairro de Santa Teresa no Rio de Janeiro, que pertence à fotógrafa Anna Kahn, nasceu há 2 anos com vocação para receber diversos artistas do mundo inteiro. Neste tempo, já passaram por aqui: Miguel Chikaoka (Fotoativa), Alexandre Sequeira (Belém), Iatã Cannabrava (Estúdio Madalena), Diógenes Moura (Pinacoteca), Sarah Meister (MOMA), Milton Guran (FotoRio), Eugênio Sávio (Foto em Pauta, Tiradentes), Rosangela Rennó (Galeria Vermelho), entre outros grandes nomes da fotografia mundial, incluindo Gueorgui Pinkhassov da agência Magnum. Em maio deste ano, iniciou uma série de WS imersivos com Eustáquio Neves.

Artista:
Pedro David fez parte do projeto Paisagem Submersa (realizado entre 2002 e 2008, junto com Pedro Motta e João Castilho) que foi marcante para fotografia brasileira dos últimos anos, justamente pelo recorte que escapou do documental, misturando realidade, fantasia e arte contemporânea. Este pensamento está em suas imagens até hoje.

Pedro dedica-se a interpretar, através de diversas vertentes da fotografia, as relações entre o homem e seu ambiente, seja na natureza ou na busca em encontrar um lugar para se viver nos centros urbanos. Suas fotografias não pretendem apenas documentar as interferências do homem no ambiente, mas fabricar novas formas de vê-las e criar jogos de percepção.

Pedro David, ganhou vários prêmios importantes de fotografia no país, dentre eles o prêmio Fundação Conrado Wessel de Arte 2012; com a série Madeira de Lei, sobre uma natureza angustiada, transformada artificialmente pelo homem; Sua “Fase Catarse” reuniu três séries produzidas entre 2008 e 2011 — “Aluga-se”, “Coisas caem do Céu” e “Última Morada”, que trazem em comum a interpretação do ambiente urbano particular do artista visual mineiro. Já em “360 metros quadrados”, realizada com o prêmio Funarte Marc Ferrez de fotografia de 2012 e a Bolsa Residénces Photoquai, do Museu Quai Branly, de Paris, ele se propôs o desafio de retratar diversos cenários limitado ao espaço doméstico.

PROGRAMAÇÃO:
Na imersão na Villa Sophia, o artista pretende mostrar parte de sua produção, que chega aos 20 anos de trabalho, com comentários sobre o processo criativo, motivações, contextos e formas de elaboração e escoamento, através de projeção de imagens de trabalhos, registros de exposições, impressões e livros de artista. Também serão abordados trabalhos de referência e os trabalhos dos participantes, que serão guiados no processo de edição, impressão e montagem de um livro de artista em formato brochura.

Maiores Informações – gabrielamassotelima@gmail.com
www.villasophia107.com

 

Pin It on Pinterest

Share This