Mendigo, voyeur e esquisitão, foi um fotógrafo incrível !!!

Miroslav Tichy, nasceu em 1926 na República Tcheca, estudou pintura na Academia de Arte em Praga. Preso por ser “estranho”, e considerado subversivo, Tichy passou muitos anos nas cadeias e prisões, até que ele foi libertado na década de 1970.

Após a sua libertação, vagou em sua pequena cidade em trapos, exerceu a sua profissão como um artista fotografando a forma feminina nas ruas.

Ele fez suas câmeras a partir de latas, lentes de óculos e outros objetos que encontrou no lixo. Ele voltava para casa a cada dia para fazer impressões em equipamentos igualmente primitivos, fazendo somente uma cópia do negativo que ele escolheu.

Ele procurava intimidade feminina como um voyeur através das janelas, cercas e piscinas, bem como nas ruas, às vezes encontrando-se em apuros com a polícia.

Usava um foco doce, que dão as fotografias certa poesia.

As fotografias Tichey eram conhecidas apenas por poucos até Julho de 2004, quando ganhou o “Prêmio Nova Descoberta” em Arles. Uma exposição de seu trabalho também foi mostrado no Kunsthaus em Zurique, em setembro de 2005, e foi um dos eventos mais curiosos e controversos de 2005 viagra le vrai. Muitos conheceram seu trabalho na Feira de Arte Outsider em 2007, quando foi exibido pela Galerie Susanne Zander, de Antuérpia.

Seu trabalho também é exibido pelo Michael Hoppen Gallery, em Londres.

Ele morreu em 2011.

 

Pin It on Pinterest

Share This